Retinopatia Diabética

O que é Retinopatia Diabética?

É uma doença localizada no fundo do olho (onde está a retina) causada por alterações nos vasos sanguíneos em decorrência do diabetes. As principais causas da Retinopatia Diabética é o tempo prolongado de diabetes e a falta de controle da glicemia. É uma doença grave que pode causar cegueira irreversível e, por isso, todo paciente diabético deve ser examinado pelo oftalmologista pelo menos uma vez ao ano.

Quais os sintomas da Retinopatia Diabética?

Os principais sintomas são embaçamento visual, piora da visão noturna, desbotamento das cores, percepção de pontos ou manchas escuras flutuando no campo de visão (“moscas volantes”).

sintomas

Embaçamento visual e manchas escuras na visão são os principais sintomas da retinopatia diabética.

Como diagnosticar a Retinopatia Diabética?

  • Mapeamento de Retina: é o principal exame para diagnóstico, sendo feito no consultório pelo oftalmologista.
  • Retinografia: é o registro fotográfico da retinopatia, permitindo avaliar sua extensão e gravidade.
  • Angiografia Fluoresceínica: é um exame fotográfico realizado após a injeção de um contraste venoso à base de flúor que serve para avaliar a circulação sanguínea na retina.
  • OCT: a Tomografia de Coerência Óptica (OCT) quantifica o inchaço na região central da retina (chamada mácula), sendo essencial para definir o tipo de tratamento e acompanhar a evolução do caso.
  • Ultrassonografia Ocular: também chamada de Ecografia Ocular, auxilia na detecção das alterações retinianas em casos de hemorragia intraocular, catarata ou opacidades na córnea.

Qual o tratamento da Retinopatia Diabética?

Existem três tipos básicos de tratamento:

  • Fotocoagulação a Laser: utilizada para cauterizar pequenos aneurismas retinianos e vasos sanguíneos que podem causar inchaço e hemorragias dentro do olho.
  • Terapia Anti-angiogênica: procedimento microcirúrgico em que é feita uma injeção intraocular de anti-inflamatório com o objetivo de diminuir o inchaço da retina e tentar melhorar a visão. Atualmente é o tratamento mais eficaz para o inchaço na mácula, sendo repetido periodicamente.
  • Cirurgia: realizada pela técnica de Vitrectomia, é geralmente reservada para casos mais graves, onde há descolamento de retina e hemorragia intraocular.

tratamento

O tratamento da retinopatia diabética varia de acordo com a gravidade da doença.