Cirurgia Refrativa

O que é Cirurgia Refrativa?

É a correção cirúrgica do erro refrativo (miopia, hipermetropia, astigmatismo ou presbiopia). Para que se possa enxergar nitidamente, as imagens dos objetos devem passar pelas estruturas transparentes dos olhos e ser adequadamente focalizada na retina. As principais lentes transparentes do olho são a córnea (localizada mais anteriormente e responsável por 70% do poder de foco da visão) e o cristalino (localizado dentro do olho). Para a correção do erro refrativo, é necessária a realização de uma cirurgia na córnea ou no cristalino com o objetivo de eliminar o grau existente.

Quais são os erros refrativos que podem ser corrigidos com cirurgia?

  • Miopia: situação em que a visão de longe é embaçada porque a córnea é muito curva ou o olho é muito alongado. Na miopia, a pessoa costuma apertar os olhos na tentativa de focalizar objetos distantes;
  • Hipermetropia: situação em que a visão de perto é embaçada porque a córnea é muito plana ou o olho é encurtado. Na hipermetropia, é comum a pessoa sentir dor de cabeça após leitura ou uso de computador;
  • Astigmatismo: situação em que a córnea apresenta uma curvatura irregular, causando uma visão embaçada tanto para longe quanto para perto;
  • Presbiopia: também conhecida como “vista cansada”, aparece após os 40 anos de idade, sendo caracterizada pela dificuldade de leitura. A presbiopia faz parte do processo natural do envelhecimento e pode estar associado aos outros erros refrativos.
Principais erros refrativos. (A) Olho normal, em que a imagem é focada nitidamente no fundo do olho (retina); (B) Na miopia, a imagem é projetada à frente da retina e na hipermetropia (C) é projetada atrás do olho; (D) No astigmatismo, a imagem fica desfocada para longe e para perto devida a irregularidades na córnea.

Principais erros refrativos. (A) Olho normal, em que a imagem é focada nitidamente no fundo do olho (retina); (B) Na miopia, a imagem é projetada à frente da retina e na hipermetropia (C) é projetada atrás do olho; (D) No astigmatismo, a imagem fica desfocada para longe e para perto devido a irregularidades na córnea.

Como funciona a Cirurgia Refrativa?

A Cirurgia Refrativa pode ser realizada a laser ou pelo implante de uma lente intraocular. A cirurgia a laser é a mais comum, sendo as técnicas de Lasik e PRK as mais realizadas. Neste tipo de cirurgia refrativa, o laser é aplicado sobre a córnea, causando uma remodelação na sua curvatura que corrige o erro refrativo, sendo geralmente indicada para pessoas maiores de 21 anos e que apresentem estabilidade do grau. A cirurgia com implante de lente intraocular é reservada a casos especiais, geralmente aqueles em que a correção a laser não é indicada, como os portadores de alta miopia e de presbiopia.

O moderno equipamento Allegretto, disponível no HRO, é capaz de realizar cirurgias refrativas otimizadas a laser (Lasik e PRK) para correção de miopia, hipermetropia, astigmatismo e vista cansada.

Outros métodos de cirurgia refrativa envolvem a colocação de uma lente dentro do olho. (A e B) Lente fácica de câmara anterior, indicada para pacientes com alto grau de miopia; (C e D) Lente intraocular bifocal, indicada para correção da vista cansada ou para pacientes que já tem catarata.

Qual a melhor técnica de Cirurgia Refrativa?

Não existe uma técnica melhor, e sim uma mais adequada. A indicação da cirurgia deve ser discutida entre o paciente e o oftalmologista para definir, individualmente, quais as necessidades e expectativas visuais.

A Cirurgia Refrativa é segura?

Sim. Mais de 95% dos casos alcançam um sucesso funcional que torna o paciente independente dos óculos ou das lentes de contato para exercer suas atividades diárias. Seguir as recomendações pós-operatórias e manter o acompanhamento oftalmológico adequado são essenciais para a plena recuperação visual.